O que é a Charge? Qual a história? Charge x Cartum

Hoje em dia, podemos ver muitas charges na mídia, revista e principalmente em jornais. Entretanto, é muito confundida com cartoon. Algumas delas já são mais conhecidas, como por exemplo a charge da Mafalda, é conhecida mundialmente.

Porem precisamos saber mais informações antes de continuas. O uso da charge começou na Europa, no início do século XIX. Era usada para fazer críticas a um governo ruim, desse modo, foi conquistando a população e passou a ser muito usada a partir daí. No Brasil, na época da ditadura civil militar, muitos chargistas foram presos por demonstrar suas opiniões contra o governo, naquela época não havia a liberdade de expressão, era proibido.

Para entendermos bem, precisamos diferenciar cartoon de charge. A charge é um gênero textual, que transmite uma mensagem relacionada com textos e imagens. A característica principal é o exagero, que pode ser em uma situação atual do governo, sobre religião, futebol e muitas das vezes é usada caricatura para representar pessoas, isso tudo é um meio de propagar a opinião do chargista e mostrar a liberdade de expressão sobre o descontentamento atual sobre algum assunto. Muitas charges são encontradas na internet, como o do chargista Duke, ele faz representações sobre o futebol, política, desigualdade social, clima e redes sociais. Além dele, os mais conhecidos são: Ziraldo, Millôr Fernandes, Glauco, Laerte Coutinho e Arnaldo Angeli.

As charges também são bastante temidas por pessoas com alto poder, pois elas são críticas de situações atuais no país e são fortemente veiculadas por jornais. O seu objetivo e usar a sátira, ou seja, usar um efeito cômico junto com caricaturas para atrair e representar a indignação de fatos que estão acontecendo, pela visão do autor, podendo assim gerar debates e discussões no âmbito social.

Agora falando do cartum, ele foi usado a primeira vez em 1840 e é de origem britânica. A Revista Punch foi a primeira a publicar uma serie cartoon sobre o palácio de Westminster, ela usou o termo para se referir as sátiras de John Leech. Cartum quer dizer “esboço” ou “estudo”.

Hoje em dia ele é um gênero jornalístico veiculado por quase todas as mídias existentes. Elas usam o grafismo e humor para representar situações analíticas, ou seja, sob análise.

Um cartum é representado por um desenho, gravura, podendo ter ou não legenda. Ele também pode ser considerado um modo de levar o debate para o meio social. As principais características são: sátira, humor, imagens atemporais, associação de linguem a imagens e varias outras.

O termo cartoon foi também usado para as primeiras animações, que são imagens em movimentos e são dirigidos ao público infantil, com imagens de super-heróis e animais. Ele também representa a crítica, porém é de uma forma geral da sociedade e não precisa ser necessariamente de algum fato atual.

Os cartunistas mais conhecidos do brasil são: Mauricio de Sousa, Alexandre Beck, André Dahmer, Adriano Kitani e outros. Já no mundo, são: Alex Raymond (Flash Gordon), Joe Shuster (Super-homem), Will Eisner (Spirit) e outros.

Para concluirmos, podemos ver então que a charge é um meio que faz criticas a fatos atuais, seja ela de qualquer tema social. Já o cartum é um meio que faz criticas também, porem são com desenhos com legendas ou não precisam ser com fatos atuais, pode ser atemporal.

Imagens do Chargista Duke

Imagens dos Chargistas e Cartunistas

Cartum de André Dahmer
Charge de Ziraldo
Charge de Angeli
Cartum Alexandre Beck
Charge Laerte Coutinho

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *